Histórico da Matriz

Teve sua origem através de um loteamento oficializado em 30/06/1968 nas imediações da granja Itaperi, distrito de Parangaba.


By Tonny Teixeira

18 Dec 2017 Updated 1y ago

274

0

Situada à Rua Afonso Lopes nº 1050 no bairro Parque dois Irmãos, teve sua origem através de um loteamento oficializado em 30/06/1968 nas imediações da granja Itaperi, distrito de Parangaba. Sua extensão inicial era a partir da Av. Dedé Brasil com Av. Bernardo Manuel com as seguintes ruas: José Pedra e Afonso Lopes. Depois foram incluídas as ruas: Betel e Acapulco. 

Aos Dois de fevereiro de 2010, ás 19 horas, na celebração Eucarística da festa litúrgica da apresentação do Senhor, presidida  pelo Exmo. Revmo. Arcebispo de Fortaleza Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques, foi criada a Paróquia Mãe Santíssima tendo como Pároco Pe. Reginaldo Guimarães Lima e Diácono Pedro Rodrigues Neto, com as seguintes COMUNIDADES E CAPELAS: Mãe Santíssima – Parque dois Irmãos, Nossa Senhora das Graças – Tupã-Mirim, São Pedro Julião Eymard – Veneza Tropical/Mirassol, São Francisco – Jardim União I, São Francisco - Planalto Itaperi, São Vicente de Paulo – Riacho Doce, Santa Terezinha do Menino Jesus – Perimetral, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Menino Jesus de Praga – Passaré, São Joaquim e Sant’ana - Castelão, Nossa Senhora de Fátima – Jardim Castelão. Depois de Dois anos as comunidades Nossa Senhora de Fátima, São Joaquim e Sant’ana foram para Área Pastoral São José, e a comunidade de Santo Expedito passou a fazer parte da nossa Paróquia. 

Uma pequena comunidade sem nenhuma benfeitoria, ônibus precário e não tinha água encanada. Funcionava apenas uma escolinha na casa de Jeovana de José Lopes e que no local, Francisca das Chagas (Silvia) ensinava o catecismo. O primeiro benefício aconteceu com ajuda do vereador Monteiro, que através de D. Mariana Feitosa foi apresentado aos moradores e juntos trabalharam por esta e outras ações que temos até hoje (CAGECE e terreno da Igreja). O fato de não termos igreja no local levava os fieis a procurar capelas vizinhas para assistirem missas, batizados e outras atividades que oferecesse espaço e participação.  

A 1ª missa foi realizada na residência da D. Nete e o Sr. Ivan em 03/09/1978. Daí teve início a caminhada começando com a peregrinação de Nossa Senhora da Conceição, que foi doada pelo casal Maria e Vicente. D. Nete, Sr. Ivan, Sr. Alaim e D. Losinha tornaram-se multiplicadores, uma vez que não só no mês (1º realizado), mas durante toda esta trajetória eles fortaleceram com os terços nas residências.  

Muitas outras ações aconteceram em outros lares, e o trabalho cristão foi se aperfeiçoando, desta vez com a catequese, que acontecia nas casas das catequistas, que dividiam as atividades com Rita Lúcia, Francisca das Chagas (Sílvia) e Sergina. Apoiadas também pelas missionárias (Irmãs) recebiam as orientações necessárias. Todos os espaços oferecidos pelos participantes desta luta se tornaram insuficiente devido aumentar o nº de participantes a cada dia. Percebendo que estava difícil, Pe. Adriano pediu que procurasse um local só, que pudesse realizar todas as atividades, nesta ocasião o Sr. Jeová e D. Letícia ofereceram o galpão de sua residência. D. Maria e seu Vicente doaram os primeiros bancos para a catequese. O Galpão tornou-se o local oficial para todas as atividades. A campanha para doação do terreno da igreja foi através da visita do prefeito Lúcio Alcântara à casa de D. Mariana Feitosa, que teve ajuda do vereador Monteiro, em representar a comunidade. Agendando no gabinete do prefeito, a sua visita com os senhores Alaim e Ivan. Outras pessoas ficaram acompanhando e cobrando. 

Em 23/11/1981 aconteceu a 1ª reunião para escolha da comissão de obras que foi formada por; Sr. Manoel Alaim, como coordenador, Sr. Jeová Holanda Vice, D. Nete Tesoureira e o Sr. Cícero Rodrigues Secretário. Esta comissão conduziu os trabalhos da igreja até conclusão do templo, em 28 de janeiro de 1984. Surgindo então a 1ª coordenação do Conselho Pastoral Comunitário, sendo 1º coordenador: Sr. Ivan e Tesoureira D. Letícia Holanda. A capela a foi inaugurada no dia 12/12/1983. Para escolher a padroeira, foi realizada uma eleição. Dentre os nomes havia Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora de todas as Graças e Mãe Santíssima. O resultado do encontro teve a Mãe Santíssima como padroeira. 

Pouco tempo depois de inaugurada, nossa capela foi assaltada, e dela retirada a imagem da Mãe Santíssima, o sacrário e duas ambulas. Durante seis meses procuraram pelos objetos sem nunca perderem a esperança de achá-los. No dia 13/06/1984, foi encontrada a imagem da Mãe santíssima em uma casa e o sacrário e as duas ambulas no terreno da fábrica TEXTIL. Em comemoração a volta da imagem e dos objetos sagrados, foi realizada uma procissão com a imagem da Mãe Santíssima. 

O tempo foi passando e a comunidade foi se organizando e crescendo. Muitas reformas já foram feitas. Construímos um Centro Pastoral e recentemente reformamos todo o templo. 

Caio Victor - PASCOM

histórico
Jornal
Paroquial
Mãe
Santíssima
destaques
Matriz

Comments (0)

Login for comment.
No comments

Conheça nossos colaboradores:

EXPEDIENTE
Jornal informativo da Paróquia Mãe Santíssima
Parque Dois Irmãos
Fortaleza - Ceará

CONTATOS
Rua Afonso Lopes, nº 1050
Tel. 85-3493.5171

EQUIPE DE REDAÇÃO
PASCOM (Pastoral da Comunicação)

DIAGRAMAÇÃO
Nitidez Cópias - 3295.7325

PÁROCO
Pe. Régis Fonseca

E-MAIL PASCOM
virtualpascom+jornal@gmail.com

FANPAGE PAROQUIAL 
facebook.com/maesantissima

SITE DO JORNAL
vozdaparoquia.woese.com